joomla

Iniciarei aqui uma série de artigos sobre o Joomla! para quem desenvolve ou pretende desenvolver em cima desse CMS. Todos os artigos serão destinados a programadores, se você entrou no meu site procurando por templates para Joomla, sinto muito, isso você não encontratá aqui. (mais…)

Leia Mais Comentários

Dentre todas as galerias de imagens que temos disponíveis na internet, o mooflow se destaca pela riqueza e beleza de sua apresentação.

Por muito tempo, animações desse tipo eram possíveis apenas usando flash e muito tempo de programação ActionScript. Hoje, depois da estruturação dos frameworks javascripts muitas dessas “firulas” podem ser facilmente implementadas. (mais…)

Leia Mais Comentários
php

A maneira mais fácil de se fazer uma simples interação em um array() no PHP é, sem sombra de dúvidas, usando o construtor foreach(). Esse construtor simplesmente percorre um array do inicio ao fim, sem fazer nenhum tratamento de ponteiros ou índices do array. (mais…)

Leia Mais Comentários

Bem, deixe-me explicar o significado desse título, começando pela definição de gerente. De acordo com a wikipedia, “gerente é o indivíduo responsável pelo planejamento e controle da execução dos trabalhos de seus subordinados no dia-a-dia de uma determinada empresa”. (mais…)

Leia Mais Comentários

Enquanto boa parte da “twittosfera” discute e critica o blog do planalto, o Ministério da Cultura mantém desde o fim de julho uma rede social para servir de instrumento de formulação de políticas públicas para a cultura digital.

O que eu realmente achei interessante na rede, foi o fato de ela ser construída sob o domínio .br, sem .com, nem .gov, nem .org, simplesmente .br. Isso foi possível devido a uma requisição pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) e pelo Ministério da Cultura para o Comitê Gestor da Internet Brasileira (CGI-Br). Com a justificativa de que se trata de uma experiência pioneira no uso da internet no processo de deliberação política. (mais…)

Leia Mais Comentários

O que eu realmente achei interessante na rede, foi o fato de ela ser construída sob o domínio .br, sem .com, nem .gov, nem .org, simplesmente .br. Isso foi possível devido a uma requisição pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP) e pelo Ministério da Cultura para o Comitê Gestor da Internet Brasileira (CGI-Br). Com a justificativa de que se trata de uma experiência pioneira no uso da internet no processo de deliberação política. (mais…)

Leia Mais